Legislativas 2019: As ideias do PPM para Viseu

2 semanas ago
122 Views

A alternativa real às políticas atuais – A valorização do mundo rural

Como percursor de uma inovação programática, o PPM apresenta-se a sufrágio nestas eleições legislativas com um programa que assenta numa base político-ideológica de centro/direita, da velha tradição social democrática e democrata/cristã.

Essa inovação programática valoriza a ecologia e as matérias ambientais, o ordenamento urbano, a defesa do municipalismo, a descentralização, a valorização da atividade agrícola e do Mundo Rural, a defesa da floresta e regiões cinegéticas, a salvaguarda da identidade e da soberania nacional no âmbito da União Europeia, a criação de um sistema educativo universal, a economia do mar, a descida de impostos e a defesa dos setores produtivos do país em geral. Em contrapartida a proposta do PPM contempla o combate aos desequilíbrios e assimetrias regionais, à desertificação do interior, à corrupção, às regalias e clientelismo, à falta de eficiência do Estado e aos custos da má gestão pública

O PPM apresenta-se a estas eleições legislativas propondo-se representar e defender os interesses, anseios e preocupações dos portugueses em geral e do circulo Eleitoral de Viseu em particular, para que todas as pessoas tenham acesso aos cuidados de saúde( primários, paliativos e continuados), á educação e formação de qualidade, à cultura, ao desporto e ao lazer, ao emprego, em suma a um verdadeiro Estado Social justo e equilibrado.

O distrito e Viseu, com os seus 24 municípios localizados na região norte-centro do país, a grande maioria com acentuada recessão económica e demográfica, necessita de forte investimento público e privado nos mais diversos setores de atividade, como por exemplo: na agricultura e criação de gado, na floresta sustentável, na industria, numa maior promoção do turismo – aproveitando melhor as imensas potencialidades da região. Para isso é necessário investimento público na melhoria das infraestruturas básicas, abolição das portagens, na diminuição do IRC e isenção do IMI e IS para as empresas da região, para seduzir o investimento privado. O distrito necessita de planos específicos de desenvolvimento, de apoios e incentivos para a agricultura e criação de gado.

Como única proposta programática alternativa ao estado atual, o PPM defende: uma ampla reforma política que melhore a qualidade da democracia portuguesa; a renovação e relançamento da economia e combate ao desemprego; o fortalecimento do tecido empresarial pela canalização de novos investimentos nacionais e externos; o incremento da economia doméstica e comércio internacional; a captação de investimentos.

Conhecidos que são os programas eleitorais dos diferentes partidos, somos surpreendidos com propostas de partidos de esquerda que demonstram um total desconhecimento e desprezo pelo interior e pelo mundo rural, pelo seu modo de vida e cultura identitária, pelas suas tradições. Quem nunca se preocupou nem fez nada pela melhoria de oportunidades das populações que por cá resistem deveria no mínimo se abster para não colocar mais dificuldades no combate á desertificação e desequilíbrios regionais.

O Partido Popular Monárquico como percursor da importância do ambiente, defendeu e defende uma ecologia moderada e consistente focalizada no mundo rural e nas florestas. Uma ecologia que equilibra a importância do ambiente com as pessoas e a economia.

O Partido Popular Monárquico é um partido de centro direita, membro do ECPM-Movimento Politico Cristão Europeu que teve o seu momento alto quando integrou a Aliança Democrática de Sá Carneiro e o seu fundador, Gonçalo Ribeiro Telles, foi subsecretário de Estado do Ambiente e mais tarde Ministro do Estado e da Qualidade de vida já no VIII Governo Constitucional, chefiado por Francisco Pinto Balsemão.

PPM – Por um modelo de desenvolvimento sustentável, mais humanista e equilibrado

 

Jose Américo Pereira

Cabeça de Lista PPM Viseu

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *