Laboratório móvel das ciências percorre região de Viseu e Dão Lafões

15/09/2020 17:48

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões apresentou hoje um laboratório móvel das ciências, destinado aos alunos do 3.º e 4.º anos do primeiro ciclo de ensino básico, que vai percorrer as escolas dos 14 municípios da região.

“A fábrica de robôs é a temática central e depois tem mais quatro módulos temáticos: corpo humano; fenómenos atmosféricos e alterações climáticas; engenhos e engenhocas; e a nossa escola no Cosmos. Para o período de férias, há um tema alternativo: Bolas e mais bolas”, explicou o secretário executivo da CIM Viseu Dão Lafões.

Nuno Martinho falava hoje no Parque Urbano de Tondela, cidade que acolhe a sede da CIM, na apresentação do autocarro, uma ideia desenvolvida na comunidade que envolveu “os 14 municípios, muitas horas de trabalho, muito esforço e dedicação, e muitas reuniões com as escolas”.

Este autocarro “tem um público-alvo muito específico, todos os terceiros e quartos anos de todos os agrupamentos de escolas do território”, “é inclusivo, com rampa e lugar para cadeira de rodas”, e “tem 30 lugares sentados no período pré-covid.

“Tem a criação de áreas temáticas com aprendizagens diversificadas e tem uma associação direta, como não podia deixar de ser, ligando a diversão com a aprendizagem e será o corpo docente a decidir qual a temática a abordar com cada turma, numa relação direta com a aprendizagem na sala de aula e a disponível neste laboratório móvel”, explicou.

Segundo a CIM, o laboratório deverá “chegar a mais de 4.000 alunos, cerca de 200 professores” e “estão previstas 285 ações programadas em 90 minutos” no total dos agrupamentos escolares dos 14 municípios da região Viseu Dão Lafões.

Nuno Martinho adiantou que “está previsto o autocarro começar as viagens já no próximo mês” e, como se vive a pandemia de covid-19, “vai respeitar todas as regras de higienização e regras da Direção Geral da Saúde”.

Em cada município “será cumprido o plano de contingência em vigor no agrupamento escolar”.

O secretário executivo apresentou a lista de ações que a CIM Viseu Dão Lafões tem levado a cabo, “de alguns anos a esta parte, na área da Educação” e onde, até à data, “já investiu cinco milhões de euros na execução de projetos” sendo que, para este laboratório, “a verba total ronda os 175 mil euros”.

“Na CIM Viseu Dão Lafões acreditamos que a Educação, mais do que um direito humano fundamental nas sociedades modernas, é um bem comum e uma responsabilidade coletiva. O trabalho que temos vindo a realizar é hoje um trabalho organizado, sistematizado, que tem presente uma estratégia de promoção, do sucesso escolar das nossas escolas”, assumiu o presidente da CIM.

Rogério Mota Abrantes defendeu que “todos os projetos foram concebidos numa lógica de complementaridade face aos projetos das escolas, inscritos numa lógica territorial e orientados para objetivos e metas de sucesso, qualidade do sucesso, redução do abandono escolar precoce e valorização dos percursos educativos e formativos”.

“É nosso entendimento que só através de uma proposta de aprendizagem rica e abrangente estaremos mais próximos de mitigar as desigualdades e desenvolver as ferramentas necessárias para uma cidadania ativa e plena”, acrescentou.

Rogério Mota Abrantes defendeu ainda que, “com este inovador laboratório móvel, a CIM Viseu Dão Lafões pretende que todos os alunos tenham ao seu dispor um ambiente pedagógico rico e diferenciado, num contexto normal de aprendizagem”, uma vez que “terão à sua disposição material complementar e conteúdo estimulante que aguçará o seu gosto pela aprendizagem”.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *