Distrito de Viseu regista menos vítimas mortais e acidentes em 2020

07/04/2021 17:31

Em 2020, as autoridades registaram 1.047 acidentes com vítimas no distrito de Viseu, uma redução de 20,4% relativamente a 2019, no qual registou 1.315 sinistros.

Os números foram publicados no Relatório Anual de Sinistralidade que indica também a redução de 44,8% do número de vítimas mortais comparativamente a 2019. O número de feridos graves teve uma redução de 17,9% e o número de feridos leves diminuiu de 24,3%.

Relativamente aos número nacionais, o distrito de Viseu fica abaixo da redução de 25,8% registada pelo país nos acidentes com vítimas. Portugal viu o número de acidentes com feridos graves reduzido em 20,5% e aqueles com feridos leves com menos 28,9%.

Viseu encontra-se dentro dos distritos com maior redução a nível de vítimas mortais, sendo que o país regista menos 17,7% de vítimas mortais.

Foram registados cinco acidentes mortais no concelho, sendo que um atropelamento ocorreu na Estrada Nacional 231, dois despistes verificaram-se na Estrada Nacional 229, outro realizou-se em Mouro de Madalena e outro ocorreu na A25.

No IP3 foi registado apenas um acidente mortal na zona de Mortágua, já na A24, em Castro Daire, registou-se um atropelamento e  na Estrada Nacional 323 em Moimenta da Beira verificou-se um despiste. Há ainda a registar outro atropelamento nas Estradas Nacionais 227 e 222 respetivamente em São Pedro do Sul e em Resende e, finalmente, na Estrada Nacional 226-1 verificou-se uma colisão em Lamego. Os restantes acidentes ocorreram dentro das localidades.

O relatório refere ainda que, «como muitos outros fenómenos da sociedade» a sinistralidade rodoviária foi fortemente condicionada em Portugal, na Europa e no Mundo, principalmente pela redução de mobilidade registada devido ao confinamento decorrente da aparição da pandemia de Covid-19. Assim, a redução de mobilidade diminuiu a exposição dos automobilistas aos riscos rodoviários.

As colisões foram os acidentes mais recorrente no ano de 2020, representando 51,1% dos acidentes, 43,6% dos feridos graves e 55,8% dos feridos leves, no entanto, o maior número de vítimas mortais resultaram de despistes com 45,9%.

Comparativamente a 2019, houve uma redução de 35 vítimas mortais, menos 16,4% e 123 feridos graves, menos 14,2%.

Os atropelamentos registam menos 11 vítimas mortais, (-15,7%) em relação ao ano anterior e menos 153 feridos graves, (-34,5%), as colisões verificaram menos 38 vítimas mortais (-20%) e menos 196 feridos graves (-19,7%).

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *