Apoios do Município de Viseu a instituições sociais alcançam os 788 mil euros entre 2020 e 2021

19/02/2021 11:13

Mais de 90 associações do concelho de Viseu já beneficiaram de apoio por parte da autarquia.

Foi aprovado ontem, dia 18 do concelho, o conjunto de apoios às associações e instituições de solidariedade social num valor de 82 mil euros. Com esta nova ajuda, o Município de Viseu totaliza um investimento de 788 mil euros entre o período de 2020 e 2021.

António Almeida Enriques, o atual Presidente da Câmara Municipal de Viseu afirma que as associações são “fundamentais para o desenvolvimento do concelho e para o funcionamento da sociedade” e assim, com este investimento, o Município comunica que pretende que as IPSS do concelho “permaneçam vivas”, desenvolvendo as suas atividades e assegurando a sobrevivência das mesmas no período pós-pandemia.

“A crise gerada pela COVID-19 tem afetado a vida de muitas famílias viseenses, mas também, e de forma especial, as muitas associações do nosso concelho. O Município reconhece as dificuldades acrescidas neste período, pelo que tem sabido ser solidário com todo o setor associativo. Não queremos, e não deitaremos a perder o património conquistado ao longo dos anos no setor social”, frisa o autarca.

Na mesma nota é referido anda os mais de  750 mil euros de apoios ao setor da Cultura e às associações culturais, ao abrigo do Viseu Cultura. No que respeita à área do Desporto, “o Município de Viseu já investiu 1,16 milhões de euros em Contratos Programa de Desenvolvimento Desportivo com as instituições do setor.”.

Na sequência das candidaturas ao programa PARES, o Município dá a conhecer também a aprovou da redução de taxas urbanísticas a 90%, nomeadamente no que respeita aos projetos apresentados pelo Centro Pindelense, Centro Social e Paroquial Boaldeia e Associação de Solidariedade Social Recreativa e Desportiva de Vila Chã de Sá. Cada uma destas candidaturas foram preparadas com a colaboração estreita da divisão de Urbanismo. A autarquia já elaborou também protocolos de apoio financeiro para a componente não comparticipada (no valor de 200 mil euros).

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *