Teatro Viriato lança nova rubrica “Boca Livre”

17/02/2021 15:32

O Teatro Viriato lança este sábado, 20 de fevereiro, um novo projeto de programação de conversas intitulado “Boca Livre”. Os artistas serão convidados a ocuparem o palco, para debater as obras que estão a desenvolver ou os temas da atualidade com os quais se relacionam.

“Num espetáculo, temos a oportunidade de assistir a algumas conclusões ou suposições de um artista, mas quando trabalhamos num teatro, como é o nosso caso, temos a oportunidade rara de acompanhar os ensaios, os raciocínios dramatúrgicos, conhecer as opções que foram deixadas de fora, podemos assistir a toda uma investigação e pesquisa sobre temas que também nos interessam e que acabam por ficar de fora ainda que impressos no trabalho final. Todas estas ramificações de um projeto, os estudos, as tentativas, os erros, são por vezes inacessíveis ao espectador e ficam no domínio dos estudiosos e especialistas. São essas múltiplas vozes, essas reflexões que ajudaram a obra a crescer e a formar-se, essas visões do mundo e dos seus meandros, que queremos também partilhar neste Boca Livre”, explica Patrícia Portela, diretora artística do Teatro Viriato.

O programa de sábado contará com a presença Miguel Castro Caldas, António Alvarenga e Sónia Barbosa, criadores de “A Fragilidade de estarmos juntos” que irão falar da questão da democracia, tendo como pano de fundo a construção deste projeto. A conversa será realizada pelo jornalista Pedro Santos Guerreiro.

“A expectativa será de aproveitar essa conversa, esse momento, para refletir sobre aquilo que nos ocupa enquanto povo, sobre as fragilidades que estamos a encontrar mais recentemente no sistema em que vivemos, ao qual chamamos democrático”, sublinha Patrícia Portela.

O Boca Livre tem acesso gratuito através do SubPalco, o palco digital do Teatro Viriato no Youtube.

“A fragilidade de estarmos juntos”

Desde 8 de fevereiro, Miguel Castro Caldas, António Alvarenga e Sónia Barbosa, encontram-se em Residência Artística no Teatro Viriato a desenvolver o espetáculo “A fragilidade de estarmos juntos”. Este tinha antestreia agendada para dia 20, próximo sábado, no Teatro Viriato mas devido a pandemia atual e o confinamento não se irá realizar.

Segundo o Teatro Viriato, este espetáculo aborda “os dilemas que surgem quando se vive casado com a democracia”, propondo “um diálogo sobre temas atuais, complexos e estruturantes” relacionados com o futuro coletivo e individual: “a democracia, o liberalismo, o populismo e a (re)ascensão de modelos autoritários”.

A residência artística destes criadores no Teatro Viriato termina com a sua participação na primeira edição de “Boca Livre”, sem que seja apresentado ao público um objeto artístico fechado. O nosso trabalho vai ser filmado. Por isso, estamos numa relação com o objeto artístico em que nada está fechado”, afirma Sónia Barbosa.

Dentro em breve, em data a anunciar, o Teatro Viriato, coprodutor do espetáculo, irá apresentar o vídeo desenvolvido no âmbito de “A fragilidade de estarmos juntos”.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *