Projeto europeu seleciona para estudo os Dólmens de Antelas e de Carapito

27/01/2021 14:59

Os Dólmens de Antelas (Oliveira de Frades) e o do Carapito (Aguiar da Beira), a par do Mosteiro Ayia Napa (Chipre), das Catacumbas de Camerano (Itália) e das Pedreiras de Paros (Grécia), foram selecionados para Case Studies para o biénio 2020-21, no âmbito do Projeto Europeu “Underground Built Heritage as catalyser for Community Valorisation”, que envolve parceiros/participantes de 26 países.

O projeto pretende contribuir para a preservação, valorização e divulgação da herança construída subterrânea e a sua ligação com as comunidades em que se inserem.

Segundo o município oliveirense, “entre os dias 16 e 20 de novembro, Oliveira de Frades e o Dólmen de Antelas receberam dois investigadores da primeira Missão Científica de Curta Duração do Projeto, que tiveram como Instituição de Acolhimento a Universidade de Aveiro”.

“O trabalho do investigador Chao Wang da Universidade de Cork (Irlanda), consistiu na monitorização não invasiva para detetar e avaliar a inclinação e o desenvolvimento de rachaduras de vários esteios, bem como a monitorização ambiental no interior do monumento (CO2, humidade relativa e temperatura). Os resultados mostraram que a presença de visitantes causou um aumento significativo de CO2, temperatura e humidade, indicando que algumas restrições ao número de pessoas permitidas dentro da câmara do Dólmen devem ser consideradas para a abertura do monumento ao público”, esclarecem.

A investigadora María del Carmen Solano da Universidade de Múrcia (Espanha), “teve como trabalho de campo o mapeamento dos processos de reabilitação do património e estratégias de valorização realizadas associadas ao Dólmen de Antelas; e sua interação com decisores políticos, técnicos, organizações locais e a comunidade local de Antelas”, acrescentam.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *