Mangualde acolheu apresentação do livro “Dias de Outono” de José Rodrigues

28/09/2020 17:55

Mangualde acolheu na passada sexta-feira, dia 25 de setembro, a apresentação do livro “Dias de Outono”. O romance foi apresentado pela Bibliotecária Maria João Fonseca, na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves e contou com a presença do autor, José Rodrigues e do Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Mangualde, João Lopes.

Numa conversa que fluiu em jeito de tertúlia, o autor falou do seu livro e leu uma mensagem da ilustradora Sara Augusto, ausente por motivos profissionais, em Macau.

Segundo o Município, esteve igualmente presente a Papelaria Adrião, parceira nesta apresentação e que irá promover a venda do livro. No final da apresentação o autor disponibilizou-se para a habitual sessão de autógrafos. A apresentação foi adaptada por forma a seguir as recomendações de segurança da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O autor, que tem formação superior em gestão e carreira como consultor empresarial e formador, revela como o amor pode ser uma ferramenta para ultrapassar barreiras e reconstruir a felicidade.

Desta forma, descreve assim a obra: O sentimento de felicidade pode dar medo. Medo de que, de repente, tudo se desmorone. Que o coração gele, depois de aquecer. Que a pele esfrie, depois de recolher os melhores pedaços do Sol.

Numa obra recheada de personagens verosímeis com histórias de vida intrincadas, o autor explora temas pertinentes e que ocupam a ordem do dia como a crítica do materialismo e a dicotomia entre cidade e campo, que preenchem os dias de outono, a institucionalização de idosos e os impactos na vida familiar, as relações disfuncionais e a admissão de que a felicidade se encontra nos bens materiais e nos meios urbanos.

Sinopse do livro:

Os dias de Miguel são divididos entre a intensa atividade profissional e o apoio a Teresa, a sua tia, institucionalizada com uma doença irreversível. Na família encontra o conforto dos seus dias agitados, com Catarina e os filhos André e Tiago. As alterações recentes na administração do banco onde trabalha, a degradação do casamento e os problemas vividos pelo filho adolescente levam Miguel a questionar as opções de vida. Ao mesmo tempo, retoma as memórias mais antigas, incluindo a sua vila no interior e a casa onde nasceu e viveu, criado por Teresa, num ambiente de permanente felicidade. Quando o mundo de Miguel parece desabar, passado e presente unem-se numa longa jornada de salvação e de mudança de prioridades, onde o amor se transforma no principal caminho para a reconstrução da felicidade, mesmo quando a perda e a saudade pareciam não querer dar tréguas…

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *