Legislativas 2019: As ideias do PTP para Viseu

2 semanas ago
131 Views

O trabalho, remunerado ou não, apresenta-se como um elemento estruturante na constituição psicológica das pessoas e em todas as atividades diárias.

É uma das partes mais importantes da identidade pessoal, fortalecendo a identidade social e a valorização da autoestima, aliás, o emprego é, quase sempre, um pré-requisito para uma vida independente.

Ora, revendo-se nestes pressupostos e ainda nos que levaram à criação, em finais do Séc. XIX, do Partido Trabalhista do Reino Unido, ou seja, representar os interesses e necessidades dos trabalhadores, foi criado em, Portugal por meados de 2009 o Partido Trabalhista Português, adotando a sigla PTP.

Trata-se de um pedido de centro esquerda, que, num clima de tolerância, tende a apostar no diálogo construtivo, não alinhando em percursos fraturantes da sociedade e/ou extremistas.

O PTP é assim constituído por diversos trabalhadores, abrangendo as mais diversas áreas da sociedade portuguesa, da restauração à medicina, da construção civil à engenharia, passando pela educação e pelos transportes, entre muitos outros.

Candidato às eleições legislativas de 2019, apresenta no seu programa algumas propostas das quais se salientam:

  • Salário Mínimo Nacional – 1.000€
    Trata-se de uma proposta até bastante baixa, comparativamente com outros países da EU, vejamos: Luxemburgo 2.000€; Irlanda 1.700€; França 1.500€; Espanha 1.050€.
    O atual salário mínimo é bastante desproporcional ao custo de vida dos Portugueses.
  • Aumento das indemnizações por acidente de trabalho
  • Integração dos recibos verdes
    Os trabalhadores que laboram durante anos, com as mesmas regras de prestação de trabalho, com o mesmo horário e no mesmo local de outros com contratos de trabalho devem ser integrados nos quadros das empresas.
  • Reflorestação ordenada e sem eucaliptos
    Defendemos a saudável reflorestação com árvores autóctones em detrimento das espécies invasoras. A fauna e a flora devem ser protegidas de forma sustentável para o meio ambiente e não numa visão predadora de utilização dos recursos disponíveis .
  • Eliminação imediata dos plásticos
    A utilização de plásticos nos objetos descartáveis deve ser imediatamente eliminada
    Limpeza dos rios e zona marítima
    Diminuição da pegada de carbono
  • Tratamento gratuito dos doentes oncológicos
  • Reforma a partir dos 60 anos sem penalizações
  • Complemento para idosos igual ao salário mínimo
  • Extinção imediata das penhoras das habitações
    A solidariedade deve estar presente na vida coletiva das sociedades, as instituições bancárias têm obrigações sociais para com o coletivo, não se devendo resumir a sua ação a penhoras imediatas perante os incumprimentos contratuais e involuntários dos seus clientes que são muitas vezes chamados a prestar apoio a instituições financeiras moribundas
  • Atribuição das casas sociais com mais de 25 anos
    Cidadãos que pagam uma renda durante 25 anos, a exemplo de outros que contraem empréstimos à habitação, devem vir a ser proprietários dessas habitações
  • Apreensão imediata do “produto” da corrupção
    A apreensão cautelar deve ser realizada imediatamente após a situação ser identificada e por conseguinte a constituição dos arguidos
  • Eliminação das subvenções vitalícias
    Não fazem sentido nenhum, a sua manutenção significa um custo enorme para o estado

 

VISEU

A par das propostas gerais apresentadas para estas legislativas de 2019, que se irão refletir na prática no distrito de Viseu, o Partido Trabalhista Português – PTP, salienta para esta região, as seguintes:

  • Impedir a perda de biodiversidade local, preservando e aumentando a área de floresta autóctone, com árvores tais como o castanheiro e o carvalho entre outras e ainda através da criação e apoio de iniciativas que contrariem a plantação massiva das denominadas espécies invasoras, das quais se destaca o eucalipto. Desta forma garantir-se-á não só, o aumento da biodiversidade, a redução de risco de incêndio, melhores recursos naturais, dos quais se destaca uma maior retenção de água nos solos o que favorece o melhor abastecimento das populações, em termos quantitativos e qualitativos. A água e a floresta são dois recursos das sociedades atuais, cuja preservação se requer a todos os níveis.
  • Melhoramento das diversas interfaces de transporte, designadamente nas ligações entre as zonas rurais e os maiores aglomerados populacionais, a par do melhoramento e criação de infraestruturas rodoviárias ou outras mais ecológicas de ligações às estações de caminho-de-ferro que servem a região. Aliás, o caminho-de-ferro, reconhecido por todos como um meio de transporte económico, ecológico, e com reduzidas emissões de CO2, deve ser uma aposta que Viseu não deve descurar no quadro do transporte de passageiros e de mercadorias. A ligação Viseu – Santa Comba Dão deve ser privilegiada por este meio de transporte, em alternativa aos meios rodoviários existentes, sendo positiva a sua coexistência. A criação de um metro de superfície na actual Ecopista afigura-se uma aposta de futuro.
  • Com o aumento da floresta, dos recursos hídricos e da mobilidade das pessoas na região, Viseu estará melhor capacitado para atrair investimento. Fomenta-se assim, a criação de emprego, a fixação de pessoas em áreas com reduzida densidade populacional e a saudável ocupação dos solos, no sentido de uma desejável autossuficiência que vise garantir a satisfação das necessidades primárias das populações. Desta forma Viseu, adquire melhor capacidade de resposta para o saudável crescimento e educação das crianças e dos jovens e ainda cuidar da população mais idosa, com políticas de proximidade. As atuais sociedades e os seus agentes, devem numa visão de futuro, adotar políticas que visem a mudança do paradigma de delapidação de recursos e de utilização dos combustíveis fosseis, promovendo a solidariedade e a saudável comunhão entre todos os seres vivos.

O PTP, através do seu programa eleitoral acredita ser possível reduzir desigualdades, promovendo a distribuição mais equitativa da riqueza, a solidariedade entre todos numa sociedade onde se privilegie o trabalho, o conhecimento, a educação, a formação, a cidadania e o meio ambiente.

As pessoas não são números… vota Partido Trabalhista Português, vota PTP!

Eleições Legislativas 2019 – Partido Trabalhista Português

Paulo Rodrigues, apresenta-se às Eleições Legislativas do próximo domingo, como número dois da lista do Partido Trabalhista Português (PTP), ao Círculo Eleitoral de Viseu.Segundo o candidato, o PTP em Viseu é composto por “uma equipa jovem, com fortes ligações ao distrito.”A nível nacional, este partido defende o “aumento do salário mínimo nacional para 1000 euros e uma distribuição mais equitativa da riqueza”. Quanto aos trabalhadores precários, o PTP considera que os trabalhadores “a recibos verdes devem ser integrados nos quadros das empresas”. Outra das medidas que Paulo Rodrigues destaca, do plano eleitoral do PTP é a alteração da idade de entrada na reforma para os 60 anos, com o objetivo de “revitalizar o mercado de trabalho”.Quanto ao distrito de Viseu, o número 2 do PTP por Viseu considera que é importante combater “o despovoamento, a desertificação, a perda de recursos naturais e de mobilidade”. É ainda importante “preservar a biodiversidade local e a plantação de árvores autóctones”, acrescenta.O PTP aponta a mobilidade, como uma das lacunas principais do distrito viseense: “É inadmissível que em pleno século XXI, as estações de caminhos de ferro que servem o distrito, não tenham ligações a Viseu”. Quanto à requalificação do IP3, o candidato pelo PTP prefere apostar “na transformação da Ecopista do Dão, num metro de superfície”.Saiba mais: https://viseunow.pt/legislativas-2019-as-ideias-do-ptp-para-viseu/Siga-nos ainda em:www.viseunow.ptwww.youtube.com/c/ViseuNowwww.instagram.com/portalviseunow/

Publicado por Portal ViseuNow em Sexta-feira, 4 de outubro de 2019

O texto apresentado é da total responsabilidade do partido.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *