Dia do Município em Vila Nova de Paiva assinalado de forma tímida

02/03/2021 10:59

Vila Nova de Paiva comemora hoje, 2 de março, os 123 anos da fundação do concelho. Este ano, as tradicionais iniciativas comemorativas foram postas de lado devido à pandemia de Covid-19, tendo as cerimónias do feriado municipal ficado circunscritas ao Hastear da Bandeira ao som do Hino Nacional.

Numa altura em que faz um após o surgimento do primeiro caso de covid-19 em Portugal, o autarca José Morgado referiu que é dia de “enaltecer e  fortalecer os valores enquanto comunidade”. Palavras laudatórias foram dirigidas aos autarcas falecidos e em exercício e aos funcionários e colaboradores. Foi, ainda, prestada homenagem os falecidos devido à pandemia e às instituições e pessoas que “estiveram na linha da frente na defesa dos mais vulneráveis”.

Em mensagem gravada e disponibilizada digitalmente, o presidente da autarquia salientou: “Caros Paivenses! Em tempos normais, estávamos tão bem a falar de projetos, obras e expetativas para o nosso concelho, mas julgo que, neste momento, a nossa grande preocupação é a saúde de todos. Continuar a lutar contra esta crise sanitária, cooperando entre todos, todas as instituições, para rapidamente voltarmos à normalidade e podermos abraçar e receber os nossos amigos, familiares e emigrantes”. 

A cumprir o último mandato à frente da autarquia, devido à lei da limitação de mandatos, José Morgado aproveitou, ainda, para deixar uma espécie de mensagem de despedida: “Agradeço, a todos os Paivenses, o fato de terem depositado em mim a vossa confiança. Chegado ao fim deste ciclo autárquico, espero ter correspondido às vossas expetativas. Eu sei que, por vezes, também falhei os compromisso assumidos. Errar faz parte da condição humana. Onde errei, errei por certo muitas vezes, nunca tive intenção de prejudicar quem quer que fosse, mas sempre o propósito da defesa do interesse público e o bem comum”.

Recorde-se que, até 2 de Março de 1883, o concelho estava sediado na freguesia de Fráguas, sendo assim designado. Nessa altura, a sede foi transferida para a freguesia, até então, chamada Barrelas, que foi elevada ao estatuto de vila e renomeada Vila Nova de Paiva, mas mantendo-se a anterior designação do município. A 14 de Setembro de 1895, o concelho de Fráguas é extinto, sendo as freguesias anexadas aos concelhos vizinhos. A 15 de Janeiro de 1898, o concelho foi restaurado com os limites actuais, passando a denominar-se Vila Nova de Paiva; estava então divido em 7 freguesias: Alhais, Fráguas, Pendilhe, Queiriga, Touro, Vila Cova à Coelheira e Vila Nova de Paiva.

Atualmente, o município é constituído pela União das Freguesias de Vila Nova de Paiva, Alhais e Fráguas; Pendilhe; Queiriga; Touro e Vila Cova à Coelheira; e segundo o último Census de 2011, o concelho tinha 5 176 habitantes.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *