Proteção civil alerta para chuva, neve e vento nas próximas 48 horas

20/01/2021 10:26

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) emitiu, esta terça-feira, um aviso à população, devido à passagem da depressão Gaetan pelo território continental.

A precipitação, por vezes forte, será acompanhada por trovoada e será persistente nos próximos dias nas regiões montanhosas do Norte e Centro, em especial junto ao litoral.

vento poderá atingir rajadas até 95 km/h no litoral oeste e 110 km/h nas terras altas do Norte e Centro. Durante a noite, o vento será ainda mais intenso.

O IPMA prevê ainda o aumento da agitação marítima, também a partir da próxima noite.

Quanto à neve, prevê-se que esta caia acima dos 1.600 metros e, nos distritos da Guarda e Castelo Branco atinja os cinco centímetros.

Desta forma, a ANEPC relembra que o piso rodoviário poderá estar mais escorregadio, devido à acumulação de gelo, neve e formação de lençóis de água e que há possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis.

A Proteção Civil alerta ainda para a possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem, para as inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiência de drenagem e para as inundações, essencialmente, devido à dificuldade de drenagem dos sistemas urbanos.

Poderão ainda ocorrer, durante estas horas, danos em estruturas montadas ou suspensas, queda de ramos ou árvores e incidentes com infraestruturas associadas às redes de comunicação e energia.

É necessário ter também atenção aos possíveis acidentes na orla costeira e ao aumento do desconforto térmico na população, em especial, pela conjugação da temperatura mínima baixa com o vento intenso.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) recorda que o eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado, sobretudo através da adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente:

  • Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
  • Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água e gelo nas vias;
  • Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;
  • Evitar a circulação em vias afetadas pela acumulação de neve e quando isso não for possível, adotar as seguintes medidas:
    • Verificação do estado dos pneus e respetivas pressões;
    • Transporte e colocação das correntes de neve nos veículos;
    • Assegurar o abastecimento de combustível em níveis que permitam percorrer trajetos alternativos ou a permanência do veículo em funcionamento por longos períodos de tempo, em caso de retenção nas vias afetadas;
    • Garantir que os sistemas de aquecimento dos veículos se encontram em bom estado de funcionamento;
    • Providenciar alimentos adequados em quantidade e características, assim como medicamentos, de acordo com o número e tipologia de ocupantes dos veículos.
  • Nas vias afetadas pela acumulação de neve, são desaconselhadas viagens com crianças, idosos ou pessoas com necessidades especiais;

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *