ENTREVISTA: Zona de Lazer Fluvial da Granja, margens com história

02/08/2020 15:10

Hoje, a nossa sugestão traz-lhe um local com história, para muitos apelidado de “pequeno paraíso”. Fomos até Cinfães, concretamente Espadanedo, falar com João Paulino Amorim, Presidente desta Freguesia.

A zona de lazer fluvial da Granja é um dos cartões de visita do Município de Cinfães e em específico da Freguesia de Espadanedo, o que podemos esperar deste espaço?

Esta praia fluvial situa-se na margem esquerda do Rio Douro, onde ainda podemos observar vestígios de um rio selvagem, antes da subida das águas provocada pela construção das barragens. Um local cheio de história, pois antigamente este espaço era ponto de paragem de barcos rabelos, onde atracavam e levavam diversos produtos produzidos pelas pessoas da região. Esta foi, durante muito tempo, a única via de transporte direto. Hoje é uma área composta por uma parte térrea e outra de areia junto ao rio. O acesso é feito pela estrada municipal CM 1002, desde a EN222, ou pelo centro da freguesia.

Qual a capacidade do espaço? É um espaço vigiado?

A Praia Fluvial de Espadanedo é pequena, mas muito agradável e com uma paisagem magnífica. Não é uma praia vigiada. Situando-se a cerca de 20 km do centro de Cinfães, o areal tem grande capacidade para acolher quem o visita, sendo a área de lazer e praia de cerca de 4.000m2 (quatro mil metros quadrados).

Que equipamentos a praia disponibiliza e quais os que estão a funcionar nesta altura?

Os visitantes podem desfrutar de uma zona de lazer com mesas para piqueniques e o espaço têm ainda dois WC e chuveiro. Para quem quiser passar o dia poderá contar com os petiscos e bebidas do nosso bar, o Granja Bar. Todos os equipamentos estão disponíveis de junho a setembro inclusive.

Quem são as pessoas que a tendem a frequentar?

Este recanto do Douro é visitado maioritariamente por pessoas daqui e das freguesias próximas (Souselo, Tarouquela, Santiago de Piães, Moimenta, etc), contudo vão aparecendo também pessoas de fora que procuram este sítio para repousar. As pessoas da terra costumam até referir-se a este espaço como “pequeno paraíso”.

Como tem sido este ano com as adaptações exigidas por parte da DGS?

Procedemos à afixação das medidas impostas e no geral as pessoas são informadas e respeitam o distanciamento e as exigências da DGS.

Que outros pontos turísticos estão disponíveis nas redondezas para quem vos visita?

 A nossa zona fluvial está inserida na Rota da Água e da Pedra, sendo um interessante ponto turístico mesmo para quem estiver só de passagem. Na zona envolvente temos a igreja  Matriz, sendo patrono S. Cristóvão, a igreja Românica de Tarouquela, dedicada a Santa Maria Maior e a igreja Românica de Escamarão. Estas duas últimas fazem parte do roteiro da Rota do Românico. Tudo boas razões para virem até cá.


Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *