Covid-19: Portugal tem 287 surtos, 31 na Região Centro

25/09/2020 17:34

Portugal tem hoje 287 surtos ativos da doença covid-19 e a região Norte é a que regista mais casos, 124, seguida de Lisboa e Vale do Tejo, com 93, divulgou a ministra da Saúde.

 

Há ainda 31 surtos ativos na região Centro, 22 no Algarve e 17 no Alentejo, precisou Marta Temido, na conferência de imprensa de atualização de informação relativa à infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 que provoca a doença covid-19.

 

Segundo a ministra, na região Norte destacam-se surtos associados a restaurantes em Póvoa de Varzim e em Vila do Conde e um surto associado a uma viagem turística em Vila Nova de Gaia.

 

Marta Temido disse que está identificada a ligação epidemiológica “em mais de 60% dos casos” ativos de covid-19 detetados nos últimos dias e muitos destes correspondem e estão “associados a surtos”.

 

Atualmente, a taxa de incidência de covid-19 calculada a sete dias é de 47,4 e a calculada a 14 dias é de 89,8 novos casos por 100.000 habitantes, informou a governante.

 

O Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge atualizou os seus números para a estimativa de cálculo do risco de transmissibilidade (RT) da covid-19 e “estima agora o valor médio do RT efetivo para os dias 16 a 20 setembro em 1,09, uma vez mais um pouco mais baixo do que nos dias anteriores”, disse Marta Temido.

 

No entanto, a ministra sublinhou que se deve “ler sempre conjugadamente o RT com o número de novos casos, dado pela incidência, e que, provavelmente, a conjugação deste dois indicadores é a melhor forma de aferirmos a situação” relativa à covid-19 em Portugal, “independentemente de outros aspetos, como a utilização de serviços de saúde e a letalidade”.

 

Portanto, “apesar de a incidência continuar elevada”, o RT em Portugal “está, de facto, a baixar um pouco”, frisou.

Marta Temido lembrou que “a dimensão do fenómeno” da pandemia de covid-19 que o país enfrenta é “significativa” e voltou a apelar a todas as pessoas para que cumpram as “regras básicas de precaução”, designadamente a utilização da aplicação de rastreio ‘StayAway Covid’.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *