Comemorações dos 900 anos do Foral de D. Teresa arrancam a 27 de maio e vão marcar o ano em Viseu

17/05/2023 15:03

Em maio de 1123, D. Teresa, Rainha de Portugal, concedia a Viseu o seu Foral, documento que estabelecia o concelho e regulava a sua administração, deveres e privilégios.

Em 2023, 900 anos depois desta doação, o município de Viseu celebra este acontecimento de enorme relevância para o concelho, ao promover um extenso programa de comemoraçõe, entre 27 de maio e 31 de outubro, com iniciativas de caráter cultural, turístico, artístico e educativo, para toda a comunidade. Um programa que conta com o Alto Patrocínio de Sua Excelência, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O Município de Santa Maria da Feira, com quem Viseu celebrou recentemente um Acordo de Colaboração com vista à cooperação cultural, é um parceiro nestas comemorações, que têm a sua estreia a 27 de maio. O Claustro da Sé de Viseu receberá a Sessão de Abertura Oficial das Comemorações dos 900 anos do Foral de D. Teresa, pelas 15 horas, numa referência de proximidade ao “paço” onde teria residido a rainha no século XII.

No Museu de História da Cidade, espaço “guardião” dos 2500 anos de história de Viseu, terá lugar a inauguração da exposição “O Foral de Viseu de D. Teresa. 1123_usos e costumes”, pelas 17 horas. A maioria das celebrações, contudo, terá o seu auge nas ruas e praças da cidade, proporcionando a viseenses, visitantes e turistas viajar no tempo e sentir-se parte ativa desta época da história.

No decorrer da tarde, a partir das 16h30, haverá festa nos Terreiros do Burgo, com diversos momentos de animação de inspiração histórica nas praças, ruas e jardins. À noite, pelas 20h30, assistir-se-á a um Cortejo Histórico Evocativo V900, desde o Fontelo, (portão principal) até ao Adro da Sé. Já neste espaço nobre do Centro Histórico, a noite reserva ainda um Festim Medieval, acontecimento realizado em parceria com o município de Santa Maria da Feira, pelas 21h30. O dia de estreia termina com o Concerto de Abertura das Comemorações dos 900 anos do Foral de D. Teresa, pelas 23 horas, também ele no Adro da Sé, com música inspirada nas tradições musicais portuguesas. O espetáculo será protagonizado pelos grupos Retimbrar e Sopa da Pedra, com os convidados Gira Sol Azul e Teresa Salgueiro.

Neste fim de semana, dias 27 e 28 de maio, terá ainda lugar uma Feira de Ofícios, no Parque Aquilino Ribeiro, uma iniciativa municipal, em parceria com os projetos CLDS 4G Viseu Comunidade de Afetos e Viseu Positivo, desenvolvidos pelas Obras Sociais Viseu. Serão 50 os operadores envolvidos, cujos trabalhos estão relacionados com diversos ofícios, saberes e tradições, nomeadamente o estanho, a madeira, a tecelagem, os bordados de Tibaldinho, a olaria, a cestaria ou a bijuteria. Haverá também espaço para a mostra e venda de produtos agrícolas e de valor gastronómico local e regional, como por exemplo pão artesanal, broas, bolas, bolos, mel, enchidos, caldo verde ou rancho. Esta será uma iniciativa de especial valorização e promoção das artes e ofícios da região, bem como de reconhecimento daqueles que contribuem para a preservação do património imaterial do concelho.

Até outubro, a agenda do V900 reserva outros momentos de especial relevância, nomeadamente o lançamento dos selos comemorativos dos 900 anos do Foral de Viseu de D. Teresa, numa parceria com os CTT – Correios de Portugal, no âmbito do Plano Filatélico 2023. As cerimónias de obliteração terão lugar nos dias 29 de maio e 21 de setembro, Dia do Município.

Viseu vai ainda reunir, de julho a outubro, um conjunto de personalidades das mais diversas áreas, unidas pela escrita sobre “Teresa de Leão”, no Ciclo de Conversas “Foi com ela que tudo começou”. Destacam-se a jornalista e escritora Isabel Stilwell (a confirmar), reconhecida pelos seus romances históricos que envolvem figuras ilustres da História de Portugal; a escritora Cristina Torrão, que estudou, de forma aprofundada, D. Teresa e o seu papel na História e fundação do país; e ainda os historiadores Luís Carlos Amaral e Mário Jorge Barroca (a confirmar), cujas obras apresentam D. Teresa como uma das figuras mais ativas em momentos decisivos da formação do reino de Portugal.

Em agosto e setembro, a programação V900 tem o seu palco de excelência na Feira de São Mateus, com a concretização de algumas iniciativas de inspiração medieval, numa abordagem contemporânea.

Considerando a relevância histórica desta data e o seu papel na construção identitária de Viseu, o Município levará também para fora de portas as comemorações dos 900 anos do Foral de D. Teresa, privilegiando um conjunto de ações de serviço educativo, vocacionadas para crianças e jovens, nomeadamente com o arranque do novo ano letivo, em meados de setembro. A programação artística multidisciplinar visa promover o contacto deste público com várias práticas artísticas, através da sua participação em oficinas, visitas temáticas, ações de escrita criativa e artes plásticas, entre outras, numa lógica de inclusão e aprendizagem, em estreita ligação com os Museus Municipais e a Biblioteca Municipal D. Miguel da Silva. Paralelamente, será criado um programa de aprendizagens criativas para o público escolar, com o desenvolvimento de conteúdos específicos dirigidos aos diferentes níveis de ensino e em que os próprios professores serão convidados a colaborar.

Destaque para a realização do Concurso “A (minha) história do Foral de Viseu de D. Teresa – escrita e ilustrada”, que desafiará a comunidade escolar a conhecer e a envolver-se com/na História que lhe pertence, com o objetivo de incentivar e valorizar a criatividade, a imaginação através da escrita e da ilustração, e a desenvolver o gosto pelos valores da identidade, da cultura e da Língua Portuguesas; assim como para o Concurso de Caricaturas, um convite à participação das crianças do ensino básico na execução de trabalhos/caricaturas sobre a temática das comemorações, a integrar numa exposição final.

Recuperando a experiência que levou a Câmara Municipal de Viseu à edição de duas Bandas Desenhadas por ocasião das Comemorações dos 600 anos do Nascimento do Rei D. Duarte e da Feira Franca de Viseu, em 1991 e 1992, respetivamente, mantém-se o desígnio de lançar, em 2023, a propósito das atuais comemorações, uma publicação em Banda Desenhada.

O Dia do Município, a 21 de setembro, integrará no seu programa, um momento temático alusivo às comemorações, para além da sessão solene e programa oficial. Realizar-se-á um cortejo histórico – etnográfico, um espetáculo que alia a história à etnografia, num desfile dos usos e costumes dos grupos folclóricos oriundos das freguesias de Viseu, com a participação especial de grupos provenientes das cidades amigas e irmãs, que serão convidados a mostrar a diversidade da cultura folclórica, os seus trajes tradicionais, as suas cantigas, danças e músicas. Participarão cerca de 800 pessoas, entre 36 grupos de folclore, música tradicional, bombos e bandas filarmónicas.

O mês de setembro será ainda marcado pelo arranque do Ciclo de Conferências V900, o qual se prolongará até outubro. O primeiro desafio será a reflexão sobre a marca histórica comum que liga Viseu (1123), Ponte de Lima (1125) e Ferreira de Aves (1126) – as três únicas Cartas de Foral outorgadas por “Regina Tarasia”(Rainha Teresa), nos dezasseis anos de governo. Maria Helena da Cruz Coelho, especialista de renome em História Medieval, é a convidada, a 2 de setembro.

É também no início de outubro, que a Orquestra Filarmonia das Beiras regressa a Viseu para um outro dos momentos relevantes das comemorações.

A 31 de outubro, destaque para a Ceia Medieval, a realizarno Claustro do Convento dos Néris (Seminário Maior) (a confirmar), que terá honras de encerramento do Programa V900. Esta é também uma data relevante, na qual se assinala o nascimento, em Viseu, do Rei D. Duarte.

As comemorações dos 900 anos do Foral de Viseu de D. Teresa colocam ainda em destaque a importância que o Município de Viseu deposita no legado, valorização  e reconhecimento público do seu património cultural, traduzido no desafio de criação artística de duas peças comemorativas, com assinatura dos artesãos dos Estanhos Artísticos de Bodiosa, um testemunho físico da conquista alcançada como produto artesanal tradicional, certificado pelo “Sistema Nacional de Qualificação e Certificação de Produções Artesanais”.

Complementarmente ao programa de comemorações V900, também alguns dos principais eventos-âncora a acontecer na cidade irão valorizar esta temática. É o caso do 22º Festival de Teatro de Viseu, de 26 de maio a 11 de junho; do Verão no Parque, de 2 de junho a 30 de junho; das Festas Populares de Viseu, que se iniciam com a Festa das Freguesias, de 16 a 18 de junho, e que contam ainda com as Marchas dos Santos Populares, a 17 de junho, as Cavalhadas de Teivas, a 18 de junho, e as Cavalhadas de Vildemoinhos, a 24 de junho.

O Festival de Jazz de Viseu “Que Jazz É Este?”, de 20 a 23 de julho, promovido pela Gira Sol Azul; o Cinema na Cidade, de 24 a 29 de julho, uma iniciativa do Cine Clube de Viseu; e o Outono Quente, de 4 a 8 de outubro, dinamizado pela Zunzum – Associação Cultural, são também iniciativas que preenchem a agenda de 2023, com o apoio do município, no âmbito do EIXO CULTURA.

O programa de comemorações V900, a par da parceria com o Município de Santa Maria da Feira e os CTT – Correios de Portugal, conta ainda com o apoio, entre outros, das Juntas de Freguesia do concelho, do Cabido da Sé de Viseu, da Santa Casa da Misericórdia e do GICAV.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *